Melasma: entenda um pouco mais sobre essa mancha

melasma

Por Dra. Karina Nunes

– É caracterizado pela presença de mancha acastanhada na pele da face, principalmente em região malar (bochechas), testa, nariz, lábios superiores e acima das sobrancelhas.
– Acomete principalmente mulheres, mas a população masculina também pode ser vitimada em 30% dos casos.
– História de familiares com a mancha, mãe, tias e irmãs ocorre em 40% dos pacientes, ou seja fator genético é muito importante.
– O início é predominante na terceira idade ou seja, dos 20 aos 30 anos, com pico de acometimento até os 40 anos.
– As manchas são extremamente instáveis, podem aumentar em tamanho, surgirem novas, confluir e escurecer. Não existe sintomas como prurido ou dor.
– A partir dos 60 anos as manchas tendem a diminuir e a desaparecer (pelo menos uma boa noticia!!).
– O que realmente causa o Melasma é desconhecido, sabe-se que existe o funcionamento errado dos melanócitos (células que produzem a pigmentação da pele). Outros fatores como sol, hormônios, gravidez, medicações (anticoncepcional) pode piorar o melasma.
– Tratamento: infelizmente ainda não existe nada tão certo para acabar com o melasma, fazemos controle através de cremes clareadores, peeling e alguns lasers.
Tenho tido muito resultado com peeling, em especial o Cosmelan, creme clareadores para usar em casa e capsulas orais que funcionam como “fotoprotetores” orais.
O laser acroma, também é um queridinho. O bom dele é que não descama, nem fica vermelho. E o melhor não dói!!
O tratamento é individual e personalizado depende muito de pele de cada um.

Converse com seu dermatologista.

Imagens: google images

KarinaNunes

 

 

 

 

 

TAGS:

0
Compartilhe esse post:
Deixe seu comentário