De olho na pele: saiba a diferença!

verruga 1Por Dra. Karina Nunes
Muitas não sabem, mas o famoso ” olho de peixe “, nada mais é do que verruga causada por um vírus. Têm esse nome, pois a lesão fica com pontinhos escuros no centro, que nada mais é do que vaso trombosado, por isso ao lixar uma verruga sangra bastante!!!

As verrugas são causadas por um vírus chamado papilomavírus humano (HPV).
As áreas mais comuns para o aparecimento das verrugas são os pés, dedos, as mãos e os cotovelos.
Podem aparecer em qualquer indivíduo, independente da idade, embora sejam mais freqüentes na infância e adolescência. Tem superfície dura e parecem uma couve-flor.

Seu contagio é através do contato das lesões com áreas não atingidas e transmitidas pelo contato direto com pessoas contaminadas.

Podem se apresentar de várias formas de acordo com a sua localização e formato:

– Verruga plantar: localizadas nas plantas dos pés estas lesões crescem para dentro da pele, devido ao peso do corpo impedir o seu crescimento para fora. São, muitas vezes, confundidas com calos. As maiores costumam ser dolorosas ao pisar.
– Verruga peri-ungueal: são as verrugas vulgares que localizam-se ao redor das unhas.
– Verruga Comum: localizadas na superfície normal da pele, as lesões são elevadas, endurecidas, de superfície áspera e coloração esbranquiçada. Algumas apresentam pontilhado escuro.
– Verruga filiforme: mais frequente na face e no pescoço, este tipo de verruga forma lesão digitiforme (semelhantes a um dedo).

Grande parte das verrugas comuns desaparece espontaneamente depois de algum tempo. Nos outros casos, o tratamento pode consistir no uso local de medicamentos específicos que promovem a cauterização química, ou na remoção cirúrgica das lesões por meio da eletrocauterização, crioterapia (destruição das lesões com nitrogênio líquido), laser ou cirurgia.

ALERTA!!
* Não tente acabar com as verrugas sem o acompanhamento de um médico dermatologista. Nessa tentativa, você pode provocar infecções e reinfecções com consequencias graves;
* Vale sempre lembrar que, quanto antes for instituído o tratamento, melhor será o prognóstico. Embora longo, ele costuma apresentar bons resultados, desde que corretamente orientado.

 O dermatologista irá analisar qual tipo de tratamento é o melhor para cada caso.

KarinaNunes

 

 

 

 

 

TAGS:

0
Compartilhe esse post:
Deixe seu comentário